NÃO SOMOS PARASITAS.

DEFENDEMOS A PREVIDÊNCIA SOCIAL E MANUTENÇÃO DO INSS

Tem gente que acredita que tudo vai bem, mas os fatos nos mostram que no Brasil tudo vai mal!

A Reforma da Previdência foi aprovada com o argumento de que é preciso reduzir custos para o Brasil prosperar. No entanto, por traz dessa afirmação se esconde o interesse das grandes corporações, como empresas multinacionais e bancos, que querem lucrar à custa do trabalhador assalariado. Para eles, o que interessa não são as pessoas, mas o quanto vão tirar de vantagem sobre elas.

Ao chamar os servidores públicos de “PARASITAS”, o ministro Paulo Guedes demonstra desprezo por nós, que enfrentamos junto com a população, o caos a que o Governo submeteu o INSS.

A falta de concurso público esvaziou o quadro de trabalhadores do INSS, ampliando a dificuldade da população de ser atendida e sobrecarregando os poucos servidores que trabalham no órgão. Há um servidor para cada 3 mil segurados, o que impossibilita condições adequadas de atendimento à população e de trabalho aos profissionais.

Convocar reservistas das Forças Armadas para suprir o déficit de servidores é uma falácia. Além de não possuírem conhecimento técnico, dão um caráter militar a um órgão que atua para a proteção da sociedade civil. Sem concurso público, não há possibilidade de melhora no atendimento do INSS, fato que colabora para o desmonte completo do sistema previdenciário e para a entrega total dos recursos previdenciários do povo brasileiro ao capital estrangeiro.

Neste dia 14 de fevereiro, convocamos toda a categoria para o Dia de luta em defesa do INSS e do serviço público. Em Florianópolis, estaremos com uma tenda em frente à APS da Rua Felipe Schmidt, no Centro, a partir das 9h. Vamos dialogar com a população sobre o desmonte do INSS e como isso reflete na vida de todos. O Sindprevs/SC orienta que os servidores se somem as atividades que ocorrerem em seu município ou região. Também orienta que os servidores trabalhem com camiseta de luta, dialoguem com os segurados e entreguem o panfleto à população.

Não somos parasitas! Nenhum direito a menos!

Comments fornecido por CComment