A Fenasps participou de uma reunião dia 15 de maio com a DIRAT e o  GT do INSS sobre as possibilidades de abertura dos locais de trabalho.

Os representantes do GT e do INSS apresentaram informações que indicam a prorrogação do fechamento das Agências, considerando fatores internos e externos, bem como dados da Fiocruz indicando que a curva de contaminação poderá atingir o pico de maio a agosto. O estudo foi apresentado pelo GT interministerial na data de hoje e encaminhada a construção de uma minuta para prorrogação da reabertura das agências. O relatório segue para o Ministério da Economia, que dará a palavra final sobre a manutenção do fechamento das unidades durante o período da pandemia.

Importante destacar, que a Fenasps já desde o início da pandemia, cobrou a necessidade de fechamento das agências do INSS com ofícios e dados, a fim de proteger a saúde e segurança dos servidores e servidoras, bem como da população. E juntamente com o Fonasef, a Federação já solicitou a continuidade do fechamento das unidades e para manutenção do teletrabalho( veja aqui http://fenasps.org.br/destaque/2142-entidades-do-fonasefe-reivindicam-a-prorrogacao-do-periodo-de-isolamento-social-no-servico-publico)

Apesar do GT ter indicado que embasou suas análises através de procedimentos científicos e protocolos seguidos internacionalmente, a decisão final caberá ao Ministério da Economia e portanto passível de influência da política genocida de Bolsonaro. Portanto, é  fundamental toda a categoria manter a mobilização, como tem sido feito desde o início da pandemia, considerando que os estudos apresentado são parciais.

O Governo só manteve o fechamento das unidades depois da luta dos servidores!

A Fenasps terá reunião na próxima quinta-feira, dia 21 de maio para apresentação de mais uma parcial do estudo.

Fonte: Fenasps

Seguiremos firmes em defesa da vida!!! 

Comments fornecido por CComment