Na última terça-feira, 10 de novembro, a Fenasps reapresentou a pauta de reivindicações dos(as) servidores(as) do INSS, em videoconferência com o presidente da autarquia.

Nesta audiência, como têm sido as outras, o INSS apenas tentou vender seu engodo e iludir a categoria, sem abrir um canal efetivo de negociação com o governo, da mesma forma que a Federação vem fazendo desde a sua fundação, em 1984.

Por isso, nesta quarta-feira, 18 de novembro, às 18h, a Fenasps realizará esse importante debate, transmitido ao vivo (“live”), tendo como tema: a defesa de melhores condições de trabalho para os(as) servidores(as) e o atendimento com qualidade à população no INSS!

Você poderá participar por meio do canal da Fenasps no Youtube e da página oficial da federação no Facebook.

INSS: problemas estruturais

Apesar de o INSS expor que a gestão avança em novas tecnologias, os servidores(as) e os(as) trabalhadores(as) que buscam o INSS conhecem a realidade concreta dos problemas estruturais do Instituto e o avanço da intensificação do trabalho e adoecimento da categoria e, principalmente, as diversas e imensas barreiras de acesso da população aos seus direitos.

Nos últimos anos, as novas tecnologias e os programas de gestão dobraram a produção do INSS, mesmo com a redução de quase 50% do seu quadro funcional. Nesse cenário, os(as) servidores(as) do Seguro Social não tiveram nenhuma contrapartida ou valorização, mas sim o aprofundamento do arrocho salarial, piora das condições de trabalho, e o aumento do adoecimento e de medidas de assédio moral.

Está ocorrendo uma explosão do adoecimento da categoria: no ano de 2019, por exemplo, quase 70% de todos os servidores e servidoras do quadro funcional do INSS necessitaram de afastamento para tratamento de saúde. Veja abaixo, com o número total de servidores(as) e de afastamentos no período de 2016 a 2019:

2016:- total de servidores: 26069 servidores afastados:10249 (39,30%)

2017 - total de servidores: 25524 servidores afastados: 10152 (39,80%)

2018 - total de servidores: 24059 servidores afastados: 11349 ( 47,20%)

2019 - total de servidores: 19744 servidores afastados: 12776 (64,70%)

Fonte: Base de dados do INSS, fornecidos pelo e-SIC, em 23/10/2020 (Elaboração própria, 2020)

Não podemos aceitar o aprofundamento da precarização do trabalho dos(as) servidores(as) e o seus rebatimentos diretos no reconhecimento dos direitos da população!

Inscreva-se já no nosso canal do Youtube e curta a página oficial no Facebook e não perca esta live!

Fonte: Fenasps

Comments fornecido por CComment