Os servidores públicos não têm o que comemorar neste 28 de outubro. Marcamos a data com a crítica feroz ao desmonte do serviço público brasileiro. Desde a Emenda 95, que limita o teto do gasto público em áreas essenciais como a saúde e educação, até a Reforma Administrativa anunciada pelo Governo Bolsonaro, o que se vê é um aprofundamento veloz da perda de direitos dos servidores.

Condições de trabalho extenuantes, o teletrabalho que desarticula a luta histórica da redução da jornada e a falta de recursos humanos para atender as demandas da população afetam os funcionários públicos, mas também a toda sociedade brasileira. A pandemia intensificou o caos vivido pelos servidores que resistem pelo seu compromisso com o acesso a direitos, de forma gratuita, universal e de qualidade.

Manter a unidade é fundamental para ultrapassar esse momento de crise sanitária e política. Firmes e fortes na luta, por nenhum direito a menos e em defesa do serviço!

Comments fornecido por CComment