O governo Genocida, responsável pela contaminação de quase cinco milhões e quinhentas mil pessoas e pela morte de quase 160 mil brasileiros, diante do novo coronavírus, mais uma vez demonstra seu desprezo e desrespeito aos mais de 90% de brasileiros que dependem e usam o Sistema Único de Saúde (SUS).

Na maior desfaçatez, o governo publicou o Decreto nº 10.530, de 26 de outubro de 2020, que autoriza a transferência para o setor privado da política de fomento e ações do setor de atenção primaria à saúde do Ministério da Saúde, o que na prática acelera o processo de privatização dos serviços de saúde do país e extingue o SUS.

Os(as) trabalhadores(as) do SUS salvaram milhões de vidas no cumprimento de suas atividades diante do enfrentamento à Covid-19, mitigando os efeitos trágicos que este vírus espalhou pelo mundo, e como pagamento recebem uma punhalada nas costas. É um disparate, um crime contra o povo esse decreto, que visa única e exclusivamente enriquecer ainda mais os abutres do setor de saúde privada.

A Fenasps e seus sindicatos filiados conclamam os(as) trabalhadores(as), Centrais Sindicais, Confederações, Federações, Sindicatos, Movimentos Sociais e Organizações de Luta, para todos juntos derrotarmos mais esta medida perversa, que atenta contra a saúde pública dos setores mais carentes da população.

Somente na unidade da classe trabalhadora derrotaremos este projeto de morte, implementado por este governo fascista. Esta horda de facínoras que vêm destruindo o país terá que ser impedida na luta de todos os lutadores e lutadoras.

A saúde pública é um dever do Estado e direito do cidadão! O SUS é patrimônio Constitucional dos trabalhadores: lutamos muito para conquistá-lo, lutaremos muito mais para defendê-lo.

Vamos ocupar as ruas do país e botar para fora daqui Bolsonaro, Mourão e todos desta camarilha miliciana!

Diretoria Colegiada da Fenasps

Fonte: Fenasps

Comments fornecido por CComment