2021 mal começou e os trabalhadores brasileiros já enfrentam uma situação difícil: falta de vacinação, fim do auxílio emergencial e desemprego de 14 milhões de pessoas. Além disso, a Ford anunciou o fechamento de sua produção de veículos no país e o Banco do Brasil anunciou um programa de reestruturação que visa demitir 5.000 funcionários e fechar 361 unidades bancárias.

Para piorar, o governo pretende implementar a privatização de empresas estatais como o próprio Banco do Brasil, a Telebrás, os Correios e a Petrobrás, entregando nossas riquezas ao capital financeiro.

Por fim, com o encerramento do recesso parlamentar volta à tona a discussão sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 32 apresentada em 2020, conhecida como Reforma Administrativa.

Essa Reforma abre a porteira para o fim dos serviços públicos brasileiros que são oferecidos à população mais pobre, acaba com a estabilidade dos servidores e com os concursos públicos, ampliando a terceirização em áreas como a saúde e a educação.

Com tantos motivos pelos quais lutar, entidades sindicais e movimentos sociais estão convocando um Dia Nacional de Luta que ocorrerá em 1º de fevereiro, com o objetivo de unir todos e todas que estão sofrendo esses ataques.

Em breve as entidades divulgarão as atividades para este dia.

Pela vacina gratuita para todos e todas!

Contra a Reforma Administrativa e as privatizações!

Fonte: Fenasps

Comments fornecido por CComment