O Sindprevs/SC, representado pelo escritório Advogados Reunidos, esteve no dia 13/11, no TST, no Gabinete do Ministro Maurício Godinho Delgado, para tratar do PCCS do INSS. Os advogados ressaltaram a necessidade de urgência no julgamento, por conta do número de substituídos com idade superior a 60 anos. Destacaram ainda o tempo desta ação, que é 1990 e o caráter social da causa, cujo resultado beneficiará inúmeros servidores públicos ativos, aposentados e pensionistas.

O pedido dos advogados foi acatado. O processo foi julgado em 27/11. Além da prioridade no julgamento também representa uma vitória o fato de que foi negado provimento ao Agravo de Instrumento do INSS, por decisão unânime do TST. O processo aguarda a formatação do Acórdão e intimação das partes.

Fonte: Assessoria Jurídica do Sindprevs/SC