Fenasps e Sindprevs/SC entregaram documento ao presidente do INSS, Leonardo Rolim, solicitando uma série de medidas protetivas, em caráter emergencial, para resguardar os servidores que estão mantendo o funcionamento das unidades do INSS. As exigências visam conter a escalada de casos registrados de Covid-19 no Brasil, se somando aos esforços empreendidos pelo conjunto de órgãos e instituições públicas e pela população em geral.

O sindicalistas aproveitaram a passagem do presidente do INSS por Florianópolis para entregar documento, na tarde de ontem (16), na sede da Superintendência Regional Sul, onde Rolim realizava reunião com gestores de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Na oportunidade, buscaram sensibilizar o gestor sobre as consequências, caso não sejam tomadas medidas mais drásticas imediatamente. Entre os pontos mencionados, o documento aponta a insuficiência das orientações do SEI Conjunto Circular nº 3/DGPA/DIRAT/INSS, como a opção pelo teletrabalho, considerando que vários servidores não poderão aderir à modalidade na forma em que foi autorizada. Também solicita que servidores mais suscetíveis a contraírem ou propagarem o vírus, sejam dispensados do ponto, com abono da chefia imediata.

O documento também comunica que, em virtude das paralisações previstas para 18 de março, as entidades estão orientando a todos os trabalhadores que paralisem suas atividades laborais e fiquem em casa, como protesto “para pressionar as ações governamentais definitivas, relacionadas aos órgãos públicos que prestam atendimento e que diariamente continuam expondo população e servidores a situações de risco”.

Rolim se manifestou de forma positiva, diante das solicitações dos representantes da categoria, e disse que em breve serão tomadas novas medidas que assegurem aos servidores condições de executarem suas funções sem que corram riscos de contrair o Coronavírus ou propagá-lo entre os usuários dos serviços do INSS. 

A Fenasps e o Sindprevs/SC aguardam que as solicitações sejam acatadas e vão permanecer pressionando o Governo pelo fechamento emergencial das agências sem prejuízo dos servidores. As entidades entendem que só o isolamento pode efetivamente trazer resultado contra a disseminação e transmissão do vírus e que medidas de segurança, em defesa da saúde dos servidores e da população, devam ser tomadas imediatamente.

Leia aqui o documento na íntegra entregue ao presidente do INSS.

 

Comments fornecido por CComment